Assistência de enfermagem no parto humanizado: uma revisão integrativa [Nursing assistance in humanized parties: an integrating review]

Jéssica Barbosa Barbosa Ferreira, Eloa Valdez Martinez, Aucely Correa Fernandes Chagas

Resumo


Objetivo: avaliar a importância da assistência de enfermagem humanizada durante o parto. Método: a presente investigação é uma revisão integrativa. Para a seleção dos artigos foi utilizada a base de dados SciElo e a amostra constituiu-se de oito artigos. Resultados: os resultados dos estudos apontaram que a assistência humanizada no parto vem sendo incentivada pelos órgãos de saúde através de portarias e decretos que regulamentam e visam melhorar a qualidade da assistência, com o desenvolvimento de novas tecnologias houve progresso no atendimento obstétrico. O papel do enfermeiro é proporcionar à mulher, durante o parto, maior segurança e conforto, sempre com uma escuta ativa e atenciosa. Conclusão: o cuidado humanizado partindo da enfermagem é de suma importância para o desenvolvimento de um parto saudável e sem distócia, onde a presença de algum acompanhante, a realização de práticas seguras não intervencionista, o respeito a parturiente e oferta de privacidade, e de informações a mulher, são atitudes humanizadas no qual poderá favorecer o percurso para a realização de um parto saudável. Deste modo o número de partos normais pode ser aumentado, propondo e buscando sempre uma qualidade de parto saudável para ambas as partes.

ABSTRACT

Objective: to evaluate the importance of humanized nursing care during childbirth. Method: the present research is an integrative review. For the selection of articles, the SciElo database was used and the sample was eight articles. Results: the results of the studies pointed out that humanized childbirth care has been encouraged by health agencies through decrees that regulate and aim to improve the quality of care, with the development of new technologies; there has been progress in obstetric care. The role of the nurse is to provide the woman during childbirth with greater security and comfort, always with an active and attentive listening. Conclusion: the humanized care starting from nursing is of significant importance for the development of a healthy and undisturbed delivery, where the presence of some companion, non-interventionist safe practices, respect for parturient and offer of privacy, and information to the woman, are humanized attitudes in which it can favor the path to the accomplishment of a healthy birth. In this way, the number of normal deliveries can be increased, proposing and always seeking a healthy delivery quality for both parties.

RESUMEN

Objetivo: evaluar la importancia de la asistencia de enfermería humanizada durante el parto. Método: la presente investigación es una revisión integrativa. Para la selección de los artículos se utilizó la base de datos SciElo y la muestra de esta revisión constituyó de ocho artículos. Resultados: los resultados de los estudios apuntaron que la asistencia humanizada en el parto viene siendo incentivada por los órganos de salud a través de decretos y reglamentos que regulan y visan mejorar la calidad de la asistencia, con el desarrollo de nuevas tecnologías ha habido progreso en la atención obstétrica. El papel del enfermero es proporcionar a la mujer, durante el parto, mayor seguridad y confort, siempre con una escucha activa y atenta. Conclusión: el cuidado humanizado partiendo de la enfermería es de suma importancia para el desarrollo de un parto sano y sin distracción, donde la presencia de algún acompañante, la realización de prácticas seguras no intervencionista, el respeto a la parturienta y la oferta de privacidad, y de información a la mujer, son actitudes humanizadas en el que podrá favorecer el recorrido para la realización de un parto saludable. De este modo el número de partos normales puede ser aumentado, proponiendo y buscando siempre una calidad de parto saludable para ambas partes.

 

Palavras-chave


Parto Humanizado; Assistência de enfermagem; Conforto do paciente.

Texto completo:

PDF(POR)

Referências


- Moura FMSSP, Crizostomo CD, Nery IS, Medonça RCM, Araújo OD, Rocha SS. Humanization and nursing assistance to normal childbirth. Rev. bras. enferm. 2007; 60(4):452- 455. [Citado em 08 set 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672007000400018

- Davi RMB, Torres GV, Caldas RM, Dantas JC. Enfermeiras Obstétricas na Humanização do Alívio da Dor de Parto: um relato de experiência. Rev. Nursing, São Paulo. 2008; 124(11): 424-429. [Citado em 01 ago 2017]. Disponível em: http://pesquisa.bvsalud.org/bvsvs/resource/pt/bde-15408

- Progianti JM, Mouta RJO. The obstetric nurse: strategic agent for the implantation of the humanized model at maternities. Rev. enferm. UERJ [Internet]. 2009; 17(2):165-169. [Citado em 07 nov 2016]. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v17n2/v17n2a04.pdf

- Progianti JM, Porfírio AB. Participation of nurses in the process of implementation of obstetrical practices in the maternity humanized Alexander Fleming (1998-2004). Esc. Anna Nery [Internet]. 2012; 16(3):443-450. [Citado em 02 set 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452012000300003

- Ministério da Saúde (Br). Secretaria de Atenção à Saúde. Gravidez, parto e nascimento com saúde, qualidade de vida e bem-estar. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2013.

[Citado em 15 ago 2017]. Disponível em: http://mesm.uncisal.edu.br/wp-content/uploads/2017/04/GRAVIDEZ-PARTO-E-NASCIMENTO-COM-SA%C3%9ADE.pdf

- Versiani CC, Barbieri M, Gabrielloni MC, Fustinoni SM. Significado de parto humanizado para gestantes. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental [Online]. 2015; 7(1):1927-1935. [Citado em 01 ago 2017]. Disponível em: http://saudepublica.bvs.br/pesquisa/resource/pt/bde-26705

- Braga TL, Santos SCC. Parto Humanizado Sob a Ótica da Equipe de Enfermagem do Hospital da Mulher Mãe Luzia. Revista eletrônica Estácio Saúde. 2017; 6(1): 20-33. [Citado em 15 jul 2017]. Disponível em: http://periodicos.estacio.br/index.php/saudesantacatarina/article/viewFile/3641/1563

- Broca PV, Ferreira MA. Equipe de enfermagem e comunicação: contribuições para o cuidado de enfermagem. RevBrasEnferm. 2012; 65(1): 97-103. [Citado em 15 ago 2017].

Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672012000100014

- Roman AR, Friedlander MR. Revisão integrativa de pesquisa aplicada à enfermagem. Cogitare Enferm. 1998; 3(2): 109-12. [citado em 02 set 2017]. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/44358

- Mendes KDS, Silveira RCCP, Galvão CM. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto Contexto Enferm. 2008; 17(4):758-64. [Citado em 18 ago 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072008000400018

- Silva DC, Rodrigues ARGM, Pimenta CJL, Leite ES. Perspectiva das puérperas sobre a assistência de enfermagem humanizada no parto normal. REBES. 2015; 5(2): 50-56. [Citado em: 23 ago 2017]. Disponível em: http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/REBES/article/view/3660/3317

- Reis TR, Zamberlan C, Quadros JS, Grasel JT, Moro ASS. Enfermagem obstétrica: contribuições às metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Rev. Gaúcha Enferm. 2015; 36(esp):1983-1447. [Citado em 18 jul 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-14472015000500094&script=sci_abstract&tlng=pt

- Medeiros J, Hamad GBNZ, Costa RRO, Chaves AEP, Medeiros SM. Métodos não farmacológicos no alivio da dor de parto: percepção de puérperas. Rev Espaço para a saúde. 2015; 6(2):37-44. [Citado em 19 ago 2017]. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/espacoparasaude/article/view/20717

- Souza CM, Ferreira CB, Barbosa RN, Marques J. Equipe de enfermagem e os dispositivos de cuidado no trabalho de parto: enfoque na humanização. Rev. Pesqui. Cuid. Fundam. 2013; 5(4):743-754. [Citado em 07 set 2017]. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=BDENF〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=24976&indexSearch=ID

- Ferreira AGN, Ribeiro MM, Dias LKS, Ferreira JGN, Ribeiro MA, Neto FRGX. Humanização do parto e nascimento: Acolher a parturiente na perspectiva dialógica de Paulo freire. Revenferm UFPE. 2013; 7(5):1398-1405. [Citado em 04 set 2017]. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5642

- Sousa AMM, Souza KV, Rezende EM, Martins EF, Campos D, Lansky S. Práticas na assistência ao parto em maternidades com inserção de enfermeiras obstétricas, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Esc Anna Nery. 2016; 20(2):324-331. [citado em 14 jul 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v20n2/1414-8145-ean-20-02-0324.pdf

- Medeiros RMK, Teixeira RC, Nicolini AB, Alvares AS, Corrêa ÁCP, Martins DP. Cuidados humanizados: a inserção de enfermeiras obstétricas em um hospital de ensino. Rev. Bras. Enferm. 2016; 69(6): 1091-1098. [Citado em 13 ago 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672016000601091&script=sci_abstract&tlng=pt

- Vargens COM, Silva ACV, Progianti MC. Contribuição de enfermeiras obstetras para a consolidação do parto humanizado em maternidades do Rio de Janeiro- Brasil. Escola Anna Nery. 2017; 21(1): 1-8. [citado em 14 jul 2017]. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452017000100215&script=sci_abstract&tlng=pt


Apontamentos

  • Não há apontamentos.