Representações sociais sobre pré-natal entre mulheres-mães: implicações para o agir cuidativo educativo em enfermagem

Márcia Simão Carneiro, Elizabeth Teixeira, Silvio Éder Dias da Silva, Laise Ribeiro de Carvalho Ribeiro de Carvalho, Bruna Alessandra Costa e Silva, Camila da Costa Nahum

Resumo


RESUMO - Objetivo: analisar o conteúdo e a estrutura das representações sociais sobre pré-natal entre mulheres-mães do Pará. Adotou-se como marco teórico a teoria das representações sociais  de acordo com a abordagem estrutural. Metodologia: A coleta de dados foi realizada com 113 mulheres-mães internadas na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, no período de dezembro de 2011 a  janeiro de 2012. A técnica utilizada foi a Evocação Livre de Palavras ao termo indutor: “pré-natal”. Os resultados foram processados pelo software EVOC 2003 e analisados  por meio do quadro de quatro casas. Resultados: Como possíveis elementos centrais evidenciou-se: “criança-bebê”, “cuidado” e “saúde”. O que remete ao paradigma dominante, centrado na criança, e um emergente  com foco na “mulher-mãe”.  Os elementos: “cuidado” e “saúde”   demonstram a dimensão funcional relacionada ao fazer do pré-natal; e  a dimensão normativa  considera os valores e sentidos do pré-natal.  Os elementos da segunda periferia: “gestação- barriga”, “acompanhamento”, “alimentação”; e  da zona de contraste: “importante”, “prevenção”, “bom”. Essas expressões agrupadas originaram as categorias: bio-cuidativa, inter-relacional, e emocional-valorativa. Conclusão: O estudo possibilitou compreender que as mulheres mães representam o pré-natal de acordo com as dimensões do conhecimento científico,  porém demonstra  a necessidade de ampliar os conceitos de cidadania e educação em saúde. Recomenda-se um redirecionamento do agir cuidativo educativo dos profissionais pré-natalistas em especial dos enfermeiros (as) a partir das representações sociais das mulheres-mães sobre o pré-natal.

ABSTRACT - Objective: to analyze the contents and the structure of the social representations on pre-natal among women-mothers in Pará. Having as theoretical framework the theory of social representations, according to the structural approach. Methodology: The data collection was obtained surveying 113 women-mothers who were admitted to Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, from December/2011 to January/2012. The technique used was the Free Evocation of Words regarding the trigger word: “pre-natal”. The outcomes were processed by the EVOC 2003 software and analyzed through a chart of four squares. Results: As possible chief elements, we can point out: “infant/toddler”, “care” and “health”. This leads to the dominant paradigm, child-centered, and an emerging one with the focus on “woman-mother”. The elements: “care” and “health” displayed the functional dimension related to the pre-natal practice; and the normative dimension considers the values and the pre-natal understandings. The elements of the second periphery: “gestation-womb”, “medical follow-up”, “feeding”; and the contrast zone: “important”, “prevention”, “good”. These expressions put together originated the categories: bio-care, inter-relational, and emotional-value. Conclusion: With this study, it was possible to understand that women-mothers view pre-natal according to the dimensions of the scientific knowledge, however, it shows the necessity to widen these representations to the concepts of citizenship and education on health.it is recommended that the nursing care and educational action of the pre-natal professionals, in particular the nurses be redirected according to the social representations of women-mothers on pre-natal.


Palavras-chave


Cuidado pré-natal, psicologia social, saúde da mulher

Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde (BR). Pré-natal e puerpério: atenção qualificada e humanizada. Secretaria de Atenção à Saúde. Brasília (DF); 2005.

Ministério da Saúde (BR). Guia de Vigilância Epidemiológica do Óbito Materno. Secretaria de Assistência à Saúde. Brasília (DF); 2009.

Jodelet D. Representações Sociais: um domínio em expansão. In: Jodelet D, organizadora. As representações sociais. Rio de Janeiro (RJ): EDUERJ; 2001.

Sá CP. Núcleo Central das Representações Sociais. Rio de Janeiro (RJ): Vozes; 1996.

Moscovici, S. Representações Sociais: investigação em psicologia social. 7ª ed. Petrópolis (RJ): Vozes; 2010.

Oliveira DC, Campos PHF, organizadoras. Representações sociais: uma teoria sem fronteiras. Rio de Janeiro (RJ): Museu da República; 2005.

Abric JC. Prácticas Sociales y representaciones. México: Ediciones Coyoacán, S. A. de C. V; 1994.

Duarte SJH, Andrade SMO. O significado do pré-natal para mulheres grávidas: uma experiência no município de campo grande, Brasil. Revista Saúde e Sociedade. São Paulo. 2008; 17 (2): 01-10.

Oliveira ME, Zampieri MFM, Bruggemann OMA. Melodia da humanização: reflexões sobre o cuidado no processo do nascimento. Florianópolis (SC): Cidade Futura; 2001.

Gazzinelli MF, Penna C. Educação em Saúde: conhecimentos, representações sociais e experiência da doença. In: Gazzinelli MF, Reis DC, Marque RC (Orgs). Educação em saúde: teoria, método e imaginação. Belo Horizonte (MG): UFMG; 2006.

Soares CLP, Ferreira DS, Iwabuchi LL. Educação em Saúde: conexões possíveis. IN:Teixeira E. et al. Cartografia dos Saberes: o cuidar, a saúde e a doença em práticas educativas populares em comunidades hospitalares de Belém. Belém(PA): Smith; 2010.

Jovchelovitch S. Os contextos do saber: representações, comunidade e cultura. Petropolis: Vozes, 2008.

Franco MLPB. Representações Sociais, ideologia e desenvolvimento da consciência. Cadernos de pesquisa. 2004; 34 (121): 169-186.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.