A avaliação da assistência prestada no Hospital Sofia Feldman na perspectiva do usuário [Assessment of the attendance provided in Sofia Feldman Hospital from the user’s point of view]

Elizabeth Caetano Oliveira, Tatiana Coelho Lopes

Resumo


Introdução: A participação da comunidade é uma das diretrizes do Sistema Único de Saúde que tem o objetivo de garantir o direito à saúde, por meio do exercício da cidadania e do controle social. O controle social deve estar presente em todos os espaços: desde a concepção das políticas de saúde até no cotidiano dos serviços, o que incluiria as avaliações dos serviços de saúde. Objetivo: Compreender como a avaliação dos usuários sobre a assistência prestada no Hospital Sofia Feldman durante as reuniões de acompanhantes é encaminhada pelo serviço social e pela ouvidoria aos espaços de gestão. Método: Trata-se de pesquisa de campo descritiva, com abordagem qualitativa. Resultados: Os acompanhantes abordaram a importância de estarem com as mulheres e avaliaram a assistência recebida. Conclusões: A reunião de acompanhantes tem se constituído num espaço importante e cotidiano de participação da comunidade na Instituição, pois possibilita maior dialogo entre os usuários e profissionais, levando a uma melhor compreensão das demandas trazidas pelo acompanhante/usuário sobre a assistência, possibilitando aos profissionais da assistência ao parto uma reflexão sobre a sua forma de atuar.

ABSTRACT

Introduction: Community participation is one of the guidelines of the Brazilian National Health System, which aims to guarantee the right to health, through the exercise of citizenship and social control. Social control must be present in all areas: from the design of health policies to the daily services, which would include assessments of health services. Objective: to understand how the users’ assessment of the assistance provided in the Sofia Feldman Hospital during meetings with companions is done by the social services and the ombudsman to managers. Method: This is a descriptive research with qualitative approach. Results: companions address the importance of being together with women and they evaluated the given assistance. Conclusion: The companions meeting constituted an important and daily space for the community participation in the Institution, because it enables greater dialogue between users and professionals, leading to a better understanding of the demands brought by them, enabling professionals who attend to childbirth a reflection on their way of acting.

RESUMEN

Introducción: La participación comunitaria es una de las directrices del Sistema Único de Salud, que tiene como objetivo garantizar el derecho a la salud, a través del ejercicio de la ciudadanía y el control social. El control social debe estar presente en todos los ámbitos: desde el diseño de las políticas de salud de los servicios diarios, lo que abarcaría la evaluación de los servicios de salud. Objetivo: Comprender como la evaluación de los usuarios sobre la asistencia prestada en el Hospital Sofia Feldman durante las reuniones con los acompañantes es reenviado por lo servicio social y por el defensor del pueblo en los espacios de gestión. Método: Se trata de una investigación descriptiva con enfoque cualitativo. Resultados: Los acompañantes discutieron la importancia de su estancia con las mujeres y evaluaron la asistencia recibida. Conclusión: La reunión de los acompañantes ha constituido un importante espacio de participación en el cotidiano de la institución, ya que permite un mayor diálogo entre los usuarios y los profesionales. Esto lleva a una mejor comprensión de las demandas presentadas por el acompañante/usuario sobre la asistencia y permite a los profesionales de la atención del parto una reflexión sobre su forma de actuar.


Palavras-chave


Acompanhantes formais em exames físicos; parto humanizado; avaliação de serviços de saúde; Sistema Único de Saúde.

Texto completo:

PDF(POR)

Referências


Ceccim RB. Invenção da saúde coletiva e do controle social em saúde no Brasil: nova educação na saúde e novos contornos e potencialidades à cidadania. REU. 2007; 33(1):29-48.

Brasil. Decreto n. 4.726, de 09 de Junho de 2003. Aprova a estrutura regimental e o quadro demonstrativo dos cargos em comissão e das funções gratificadas do Ministério da Saúde, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jun. 2003.

Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 333, de 4 de novembro de 2003. Aprova as diretrizes para criação, reformulação, estruturação e funcionamento dos Conselhos de Saúde. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 4 dez. 2003.

Pinheiro R, Silva Junior AG. A centralidade do usuário na avaliação em saúde: outras abordagens. In: Pinheiro R, Martins PH, organizadores. Avaliação em saúde na perspectiva do usuário: abordagem multicêntrica. Rio de Janeiro: Cepesc; 2009. p. 37-52.

Madeira LM, Lopes AFC, Duarte ED, Dittz ES, Lopes TC. Escuta como cuidado: é possível ensinar? In: Pinheiro R, Mattos RA, organizadores. Razões públicas para a integralidade em saúde: o cuidado como valor. Rio de Janeiro: Cespesc; 2007. p. 185-98.

Brasil. Lei n. 11.108, de 07 de abril de 2005. Altera a Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990, para garantir as parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS. Diário Oficial da União, DF, 8 abr. 2005.

Carvalho MLM. Participação dos pais no nascimento em maternidade pública: dificuldades institucionais e motivações dos casais. Cad Saúde Pública. 2003; 19(sup. 2):S391-8.

Madeira LM, Duarte ED. A gestão hospitalar e a integralidade da assistência: caso do Hospital Sofia Feldman. In: Pinheiro R, Ferla AA, Mattos RA, organizadores. Gestão em redes: tecendo os fios da integralidade em saúde. Rio de Janeiro: EDUCUS: IMS/UERJ; 2006. p. 65-80.

Brasil. Lei n. 8.142, de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde (SUS) e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 31 dez. 1990.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Rio de Janeiro: Hucitec; 1996.

Conselho Nacional de Saúde. Resolução CNS 196, de 10 de outubro de 1996. Dispõe sobre as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 out. 1996.

Souza AIJ, Althoff CR, Ribeiro EM, Elsen I. Construindo movimentos para o fortalecimento da família. Fam Saúde Desenv. 2006; 88(3):265-72.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão Participativa. Departamento de Ouvidoria-Geral do SUS. Oficina de ouvidorias do SUS. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.