A pesquisa em enfermagem neonatal no contexto da produção de conhecimento da enfermagem brasileira [Research in neonatal nursing in the context of Brazilian nursing knowledge production]

Carlos Sérgio Corrêa dos Reis, Marie Dominique Hood

Resumo


Introdução: conhecer tendências das pesquisas em determinada área é fundamental para seu desenvolvimento, além de indicar estudos futuros. Objetivo: descrever o perfil dos trabalhos publicados nos anais do 16º e 17º Seminários Nacionais de Pesquisa em Enfermagem (SENPE), cujo foco foi a Enfermagem em Neonatologia. Método: revisão de literatura dos resumos em Anais do 16º e 17º SENPE. Realizou-se busca nos títulos dos termos “recém-nascido”, “recém-nato”, “neonatologia”, “neonatal”, “alojamento conjunto”, “prematuro”, “prematuridade” e “aleitamento materno”. Analisaram-se todos os resumos com pelo menos um destes termos no título. Identificaram-se 63 resumos, num total de 1.951 publicados. Resultados: 52(82,53%) foram de resultados de pesquisa; 52(82,53%) apresentaram abordagem quantitativa; predominaram resumos provenientes da Região Nordeste (55,55%); 53,96% eram vinculados à pós-graduação senso estrito. Identificaram-se 27 temas, sendo Dor  e Prematuridade os mais presentes. Conclusão: a pesquisa de enfermagem em neonatologia representa 3,22% do conhecimento produzido e divulgado nestes eventos. É fundamental desenvolver novos estudos desta natureza, avaliando estas tendências em outros eventos ou diferentes meios de divulgação para aprofundamento desse conhecimento.

ABSTRACT - Introduction: knowing the research trends in a particular area is essential to its development, and it indicates future studies. Objective: to describe the profile of the studies published in the book of abstracts of the 16th and 17th National Seminar on Nursing Research (SENPE), focusing on nursing in neonatology. Method: literature review of abstracts published by 16th and 17th SENPE. We searched for the terms "newborn", "neonatology", “neonatal”, "rooming-in", "newlyborn", “prematurity”, "premature" and "breastfeeding" in the abstracts’ in the titles. All abstracts with at least one of these terms in the title were analyzed. We identified 63 abstracts, from a total of 1,951. Results: 52 (82.53%) were research repports; 52 (82.53%) had quantitative approach; the majority was from the Northeast Region (55.55%); 53.96% were linked to graduate program. It was identified 27 themes; Pain and Prematurity were the more frequent. Conclusion: nursing research in neonatology represents 3.22% of the knowledge produced and released in these events. It is essential to perform new studies of this nature, evaluating these trends in other events or different media to deepen this knowledge.


Palavras-chave


Saúde da criança; enfermagem neonatal; pesquisa em enfermagem; neonatologia.

Texto completo:

PDF

Referências


Avery GB, Fletcher MA, MacDonald MG. Neonatología: fisiopatología y manejo del recién nacido. Ed. Médica Panamericana. 5a ed. 2001. 664p.

Costa R, Padilha MY, Monticelli M. Produção de conhecimento sobre o cuidado ao recém-nascido na UTI Neonatal: contribuição da enfermagem brasileira. Rev Esc USP. São Paulo, 2010; 44:199-204.

Associação Brasileira de Enfermaem (ABEn). Anais do 16º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfemagem. Campo Grande. 2011. Disponível em: http://www.abeneventos.com.br/16senpe/senpe-trabalhos/index.htm, [Accesso em 01 dez. 2014].

Associação Brasileira de Enfermaem (ABEn). Anais do 17º Seminário Nacional de Pesquisa em Enfemagem. Natal. 2013. Disponível em: http://www.abeneventos.com.br/anais_senpe/17senpe/atual.htm [Accesso em 01 dez 2014].

Sá Neto JÁ, Rodrigues BM D. Tecnologia como fundamento do cuidar em Neonatologia. Texto contexto – enferm. Florianópolis. 2010; 19 (2): 372-7.

Reis CSC. Ensino de Enfermagem Neonatal no Curso de Graduação. [dissertação de mestrado]. Rio de Janeiro (RJ): Universidade do Rio de Janeiro; 1997.

Rodrigues RG, Oliveira ISC. Os primórdios da assistência aos recém-nascidos no exterior e no Brasil: perspectivas para o saber da enfermagem na neonatologia (1870-1903). Rev Eletrônica Enferm [online]. 2004 [acesso 2014 Mai 05]; 6(2). Disponível em: http://www.fen.ufg.br/revista/revista6_2/pdf/R3_primordio.pdf.

Cruz ATCT, Dodt RCM, Oriá MOB, Alves MDS. Enfermagem em unidade de terapia intensiva neonatal: perfil da produção científica. Cogitare enferm. 2011; 16(1):141-7.

Spindola T, Vileti JL, Henrique NN, Costa PS, Clos AC. A produção científica nas monografias de conclusão dagraduação em enfermagem de uma instituição pública. Rev. enferm. UERJ. 2011 19(4):610-5.

Rocha DKL, Ferreira HC. Estado da arte sobre o cuidar em neonatologia: compromisso da enfermagem com a humanização na unidade de terapia intensiva neonatal. Enfermagem em Foco 2013; 4(1):24-8.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.