O processo de trabalho da enfermagem obstétrica: reflexão [The working process of obstetric nursing: reflective study] [El proceso de trabajo de la enfermería obstétrica: estudio reflexivo]

Priscilla Cavalcante Lima, Kerolaynne Cardoso Vieira Sabino, Márcia Teles de Oliveira Gouveia

Resumo


Objetivo: Iniciar um diálogo reflexivo sobre o processo de trabalho da enfermagem obstétrica, bem como as relações de trabalho da enfermagem obstétrica em ambiente hospitalar. Conteúdo A enfermagem desenvolve uma teia de relações interpessoais e grupais que exige da enfermeira uma atenção especial no gerenciamento destas relações. Na enfermagem, é frequente a fragmentação do cuidado a partir do modo de organização do trabalho, sendo agravado pelas condições de trabalho e pela composição da equipe. A enfermagem obstétrica vem cada vez mais conquistando seu espaço, mesmo ainda sendo permeado por alguns conflitos com a equipe médica. Conclusão: Os profissionais da saúde, em especial o médico e enfermeira obstétrica devem atuar em equipe para oferecer uma assistência qualificada para o binômio mãe e filho. Assim, esse estudo vem contribuir para a reflexão das enfermeiras obstétricas sobre o processo de trabalho que essa está desenvolvendo.

ABSTRACT

Objective: to present a reflective dialogue on obstetric nursing work process, as well as the midwifery labor relations in the hospital. Search Method: A descriptive study of qualitative approach, based on a review of scientific literature and the perception of the authors about the subject matter. Relevant Results: The nursing develops a web of interpersonal and group relations that requires special attention of the nurse in the management of these relationships. In nursing, care fragmentation is often from the way work is organized, being aggravated by working conditions and the composition of the team. The midwifery is increasingly gaining share even still permeated by some conflicts with the medical staff. Conclusion: Health professionals, especially physicians and midwife must work as a team to provide quality care for both the mother and child.  In this sense, the present study will contribute to the reflection of nurse midwives on the labor process that is developing.

RESUMEN

Objetivo: Iniciar un diálogo reflexivo sobre el proceso de trabajo de enfermería obstétrica, así como las relaciones laborales de obstetricia en el hospital. Contenido: La enfermería desarrolla una red de relaciones interpersonales y de grupo que requiere especial atención de la enfermera en la gestión de estas relaciones. En la enfermería, la fragmentación de la atención es a menudo de la organización del trabajo, agravadas por las condiciones de trabajo y la composición del equipo. La matrona está ganando cada vez más participación aún siendo permeada por algunos conflictos con el personal médico. Conclusión: Los profesionales de salud, especialmente los médicos y parteras deben trabajar en equipo para brindar una atención de calidad, tanto para la madre y el niño. De este modo, este estudio contribuirá para la reflexión de las enfermeras obstétricas en el proceso de trabajo que se está desarrollando.


Palavras-chave


Enfermagem obstétrica; Equipe de enfermagem; Prática profissional; Trabalho.

Texto completo:

PDF(POR)

Referências


Ribeiro SOB, Sampaio SFO. Processo de trabalho em enfermagem: Revisão de literatura e percepção de seus profissionais. Anais do XIV Encontro de Iniciação Científica da PUC- Campinas – 29 e 30 de setembro de 2009.

Peduzzi M, Anselmi ML. O processo de trabalho de enfermagem: A cisão entre planejamento e execução do cuidado. Rev. Bras. Enferm. Brasília 2002; 5(4): 392-8.

SANNA, MC. Os processos de trabalho em enfermagem. Rev. bras. enferm. Brasília 2007; 60(2): 221-4.

Ribeiro EM, Pires D, Blank VLG. A teorização sobre processo de trabalho em saúde como instrumental para análise do trabalho no Programa Saúde da Família. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro 2004; 20(2):438-446.

Faria HP, Werneck MAF, Santos MA, Teixeira PF. Processo de trabalho em saúde. [Internet]. Nescon UFMG. 2. Ed. Belo Horizonte: Coopmed;2009. [Acesso em 07 dezembro 2014]. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/1790.pdf

Sodre TM, Lacerda RA. O processo de trabalho na assistência ao parto em Londrina- PR. Rev Esc Enferm USP 2007; 41(1):82-9.

Caus ECM, Santos EKA, Nassif AA, Montinelli M. O processo de parir assistido pela enfermeira obstétrica no contexto Hospitalar: Significados para as parturientes. Esc Anna Nery. Rio de Janeiro 2012; 16(1):34-40.

Barbosa PG, Carvalho GM, Oliveira LR. Enfermagem obstétrica: descobrindo as facilidades e dificuldades do especialista nesta área. O Mundo da Saúde. São Paulo 2008; 32(4):458-465.

Urbaneto JS, Capela BB. Processo de trabalho em enfermagem: gerenciamento das relações interpessoais. Rev Bras Enferm. Brasília 2004; 57(4):447-52.

Oliveira RJT, Copelli FHS, Pestana AL, Santos JLG, Gregório VRP. Condições intervenientes à governança da prática de enfermagem no centro obstétrico. Rev. Gaúcha. Enferm. 2014; 35(1):47-54.

Oro J, Matos E. Organização do trabalho da enfermagem e assistência integral em saúde. Enfermagem em Foco. 2011; 2(2): 137-140.

Souza SS, Costa R, Shiroma LMB, Maliska ICA, Amadigi FR, Pires DEP et al. Reflexões de profissionais de saúde acerca do seu processo de trabalho. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2010;12(3):449-55. Available from: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v12i3.6855 .

Leopardi MT, Gelbcke F, Ramos F. Cuidado: objeto de trabalho ou objeto epistemológico da enfermagem? Texto Contexto Enferm. 2001;10(1):32-49.

Pereira ALF. Atuação da enfermagem obstétrica na política Pública na humanização ao parto no Rio de Janeiro. REME – Rev. Min. Enf. 2006 10(3):233-239.

Velho MB, Oliveira ME, Santos EKA. Reflexões sobre a assistência de enfermagem prestada à parturiente. Rev. Bras. Enferm., Brasília 2010 63(4): 652-9.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.