Mulheres jovens com câncer de mama: lutando contra o câncer e o espelho [Young women with breast cancer: fighting cancer and the mirror] [Mujeres jóvenes con cáncer de mama: la lucha contra el cáncer y el espejo]

Octavio Muniz da Costa Vargens, Thaís de Almeida Brasil, Isabella Ribeiro Cardozo, Carla Marins Silva

Resumo


Objetivo: Descrever como a mulher jovem vivencia o câncer de mama e seu tratamento segundo sua própria perspectiva. Método: Estudo descritivo de abordagem qualitativa com a participação de 10 mulheres diagnosticadas com câncer de mama antes de 40 anos. Para a coleta de dados utilizou-se a entrevista semiestruturada. Para análise dos dados foi utilizada a técnica de análise categorial. Resultados: Verificou-se que, na vivência do tratamento, a queda do cabelo e a perda da mama culminaram em sentimentos negativos, afetando a autoimagem e refletindo em suas relações afetivo-sexuais devido à maior valorização da aparência atribuída a mulher jovem. Conclusão: As repercussões emocionais do tratamento são vivenciadas intensamente pelas mulheres jovens devido às suas peculiaridades como a maior valorização da aparência e a fase da vida em que se constitui família ou relacionamentos sólidos, despertando a necessidade de um olhar atento para essas questões na assistência à saúde dessa clientela.

ABSTRACT

Objective: To describe how young woman experiences breast cancer and its treatment according to its own perspective. Method: Descriptive and qualitative study with the participation of 10 women diagnosed with breast cancer before 40 years. Data were collected by semi-structured interview, and analyzed by the categorical analysis technique. Results: It was verified that in the experience of the treatment, the hair loss and the loss of the breast culminated in negative feelings, affecting the self-image and reflecting in its affective-sexual relations due to the greater appreciation of the appearance attributed to young women. Conclusion: The emotional repercussions of the treatment are intensively experienced by young women due to their peculiarities such as the greater appreciation of appearance and the stage of life in which family or solid relationships are constituted. Nurses should be aware to the need for a careful look at these aspects of these women’s health.

RESUMEN

Objetivo: describir cómo la mujer joven experimenta el cáncer de mama y su tratamiento de acuerdo con su propia perspectiva. Método: Estudio descriptivo y cualitativo con la participación de 10 mujeres diagnosticadas con cáncer de mama antes de los 40 años. Los datos se recolectaron mediante entrevista semiestructurada y se analizaron mediante la técnica de análisis categórico. Resultados: Se verificó que en la experiencia del tratamiento, la pérdida de cabello y la pérdida de la mama culminaron en sentimientos negativos, afectando la autoimagen y reflejándose en sus relaciones afectivo-sexuales debido a la mayor apreciación de la apariencia atribuida a mujer joven. Conclusión: Las mujeres jóvenes experimentan intensamente las repercusiones emocionales del tratamiento debido a sus peculiaridades, como la mayor apreciación de la apariencia y la etapa de la vida en que se establecen las relaciones familiares o sólidas. Las enfermeras deben estar conscientes de la necesidad de observar cuidadosamente estos aspectos de la salud de estas mujeres.


Palavras-chave


Câncer de Mama. Adulto Jovem. Saúde da Mulher. Enfermagem Oncológica.

Texto completo:

PDF(POR)

Referências


Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Coordenação de Prevenção e Vigilância. Estimativa 2016: Incidência de Câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA; 2016.122 p.

Surveillance Epidemiology and End Results (SEER). National Cancer Institute. Cancer Stat Fact Sheets. [Internet]. EUA; 2015. [Acesso em: 20 dez. 2016]. Disponível em: http://seer.cancer.gov/statfacts/html/breast.html.

Pinheiro AB, Lauter DS, Medeiros GC, Cardozo IR, Menezes LM, Souza RMB, et al. Câncer de mama em mulheres jovens: análise de 12.689 casos. Revista Brasileira de Cancerologia [internet]. 2013 [acesso em: 30 dez. 2016]; 59(3): 351-359. Disponível em: http://www1.inca.gov.br/rbc/n_59/v03/pdf/05-artigo-cancer-mama-mulheres-jovens-analise-casos.pdf

Vargens OMC, Bertero CM. Young Women with Breast Cancer- using the Healing Tool; Writing Blogs. Nurs Palliat Care, 2017; 2(4):1-5.

Gotinjo IBR, Ferreira ACB. Sentimentos de mulheres jovens frente ao diagnóstico de câncer de mama feminino. Revista Ciência & Saúde [internet]. 2014 [Acesso em 30 dez. 2016]; 7(1): 2-10. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faenfi/article/view/15488/11073

Vargens OMC, Silva CMC. Cuidado à mulher nas situações de câncer de mama. Tratado de Enfermagem Médico Cirúrgico. São Paulo: Roca; 2012. 1814p.

Almeida TG, Comassetto I, Alves KMC, Santos AAP, Silva JMO, Trezza MCSF. Vivência da mulher jovem com câncer de mama e mastectomizada. Esc Anna Nery [internet]. 2015. [Acesso em: 25 dez. 2016]; 19(3): 432-438. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452015000300432

Guimarães AGC, Anjos AC. Caracterização sociodemográfica e avaliação da qualidade de vida em mulheres com câncer de mama em tratamento quimioterápico adjuvante. Revista Brasileira de Cancerologia [internet]. 2012 [acesso em: 28 dez. 2016]; 58(4): 581-592. Disponível em: http://www.inca.gov.br/rbc/n_58/v04/pdf/03-artigo-caracterizacao-sociodemografica-avaliacao-qualidade-vida-mulheres-cancer-mama-tratamento-quimioterapico-adjuvante.pdf

Ramos WSR, Sousa FS, Santos TR, Silva WR Jr, França ISX, Figueiredo GCAL. Sentimentos vivenciados por mulheres acometidas por câncer de mama. J Health Sci Inst [internet]. 2012 [acesso em: 30 dez. 2016]; 30(3): 241-8. Disponível em: http://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2012/03_jul-set/V30_n3_2012_p241a248.pdf

Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011. 229 p.

Ribeiro VC, Portella SDC, Malheiro ES. Mulheres de meia idade e o enfrentamento do câncer de mama. Rev Cuid [internet]. 2014 [Acesso em: 10 dez. 2016]; 5(2): 799-805. Disponível em: http://www.revistacuidarte.org/index.php/cuidarte/article/view/120/198

Zapponi ALB, Tocantins FR, Vargens OMC. The nurse in the early detection of breast cancer in primary health care. Rev enferm UERJ, Rio de Janeiro [Internet] 2015 [cited 2017 Jul 01]; 23(1):33-8. Available from: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/11297

Nicolussi AC, Sawada NO. Qualidade de vida de pacientes com câncer de mama em terapia adjuvante. Rev Gaúcha Enferm [internet]. 2011. [Acesso em: 27 dez. 2016]; 32(4):759-766. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472011000400017

Australian Government. Cancer Australia. Every day two women under 40 are diagnosed with breast cancer. Breast Cancer in Young Woman 10 abr 2016. [Acesso em de 10 dez. 2016]. Disponível em: http://breast-cancer-in-young-women.canceraustralia.gov.au/

Gabriel CA, Domchek SM. Breast cancer in younger woman. Breast Cancer Research [internet]. 2010. [Acesso em: 10 dez. 2016]; 12(5): 1-10. Disponível em: http://breast-cancer-research.biomedcentral.com/articles/10.1186/bcr2647

Santos DB, Vieira EM. Imagem corporal de mulheres com câncer de mama: uma revisão sistemática da literatura. Ciência & Saúde Coletiva [internet]. 2011. [Acesso em 30 dez. 2016]; 16(5): 2511-2522. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000500021

Godinho AA. Câncer de mama associado à gravidez: um olhar sociocultural. 2012. [Acesso em: 10 dez. 2016]. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/55281

Almeida TR, Guerra MR, Figueiras MST. Repercussões do câncer de mama na imagem corporal da mulher: uma revisão sistemática. Physis [internet]. 2012. [Acesso em: 30 dez. 2016]; 22(3): 1003-1029. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312012000300009

Gentilli RQ, Nóra MOM. Mulheres mastectomizadas em face do câncer de mama. Emancipação [internet]. 2014 [Acesso em: 02 dez. 2016]; 14(2): 337-348. Disponível em: http://revistas2.uepg.br/index.php/emancipacao/article/view/5656/4968

Rosa LM, Radünz V. Significado do câncer de mama na percepção da mulher: do sintoma ao tratamento. Rev Enferm UERJ [internet]. 2012 [acesso em: 01 dez. 2016]; 20(4): 445-450. Disponível em: http://www.facenf.uerj.br/v20n4/v20n4a06.pdf

Ferreira DB, Farago PM, Reis PED, Funghetto SS. Nossa vida após o câncer de mama: percepções e repercussões sob o olhar do casal. Rev Bras Enferm [internet]. 2011 [Acesso em: 10 dez.2016]; 64(3): 536-544. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v64n3/v64n3a18.pdf

Rosa LM, Radünz V. Survival rates to woman with breast cancer: review. Texto contexto - enferm. [Internet]. 2012 Dec [cited 2016 Dec. 25]; 21(4): 980-989. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072012000400031&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-07072012000400031.

Vieira EP, Santos DB, Santos MA, Giami A. Experience of sexuality after breast cancer: a qualitative study with women in rehabilitation. Rev. Latino-Am. Enfermagem [internet]. 2014 [Acesso em: 10 dez. 2016]; 22(3): 408-14. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v22n3/pt_0104-1169-rlae-22-03-00408.pdf


Apontamentos

  • Não há apontamentos.